terça-feira, 7 de julho de 2009

Pedaços

Todos os farelos sem forma começaram a tomar seus lugares. Os restos de pipoca, as lágrimas, os livros, o sangue, a virada de cabeça, os ossos, o suspiro.
Estavam todos os farelos ali, já juntos, apenas esperando a hora de ir para seus lugares, mas voltemos ao começo.
Veja o fantasma sem forma movendo-se delgado pelas paredes, um fantasma sem sentido, um fantasma sem tato; veja toda a bagunça espalhada por toda parte que ele faz, os pedaços dos que ele quebrou, as lágrimas que ele arrancou de olhos alheios jogadas - e ele destruiu, como destruiu. Ele é um monstro.
De repente o fantasma começa a sentir pena de si mesmo, e inicia sua jornada de juntar os pedaços. Cata uma lágrima antiga, um jeito antigo de se coçar - talvez fosse a hora de ele escolher de vez ser um fantasma ou ter algo além de sua figura e de sua força burra. Cata os detalhes mínimos e delicados, cata tudo, cata além da casca; cata as miudezas das beiradas, a fúria do interior - cada uma das partes, e vai juntando tudo. Amontoa tudo num canto, trégua para suas vítimas, e começa a brincar de quebra-cabeça. Uma parte que vai ali, outra aqui, e tudo muito bem colado, cantinho com cantinho. Um vaso quebrado nunca será o mesmo, mas ainda é um vaso. Um fantasma nunca será um ser humano novamente, mas pode voltar a agir como um e a ser visto como tal. E assim o fantasma fez. E no fim, o que viu foi tão bonito que a moça que estava por trás do fantasma, por trás de todos os pedaços, olhou-se no espelho e se amou muito. Era tudo tão perfeito, mas ela sabia que o fantasma dormia dentro de si, que às vezes ele poderia voltar.
O fantasma era o medo de sofrer abandonada de novo, de ser ignorada de novo, de ser novamente deixada para trás; sua cola era voltar a buscar por seu maior sonho...
Tolice, sonhos estúpidos assim não se realizam. E agora, ela está frágil e de guarda baixa, pronta para ser destruída de novo por verdades que teima em não aceitar. O fantasma grita, pedaços já começam a cair... Ela vai quebrar de novo, ah, vai sim!, e depois vai aprender que merda de sonho nenhum presta quando só serve para fazer ela sofrer.
Ela só queria poder ser o fantasma agora mesmo, fazer a si mesma em pedaços, porque não vai conseguir suportar existir quando quem ela mais ama o fizer por ela.

Um comentário:

becca-chan disse...

Se precisares de alguém que te suporte contigo, saiba que estarei sempre aqui, meu anjo...